Editorial Miguel ALves Versão para impressão
Avaliação: / 0
FracoBom 
ACG
untitled-5
miguel_alves_site    Editorial Miguel Alves (suplemento março ´14)

Festas na Cidade Guarda

"O Turismo de Eventos

À data de Agosto de 2009 decorreram as últimas “Festas na Cidade Guarda”, no parque Municipal, onde constavam grandes nomes do panorama musical português. No recinto também se previa a tradicional oferta de Tasquinhas de “comes e bebes” animadas pelos conjuntos típicos das instituições do concelho. Foi o último ano, o último evento até à presente data, capaz de projectar um concelho com a relevância digna de uma capital de Distrito.
Verificamos, com orgulho, que no distrito existem exemplos exímios na concretização de semelhante eventos, mantendo-os! A cidade de Pinhel celebrou recentemente a 19ª Feira das Tradições, onde a afluência de visitantes cifrou os vários milhares. No concelho vizinho da cidade de Trancoso é anualmente organizada, em Agosto, a Feira de São Bartolomeu, de semelhante mérito e reconhecimento! 


A Feira de São Mateus em Viseu bem como a EXPOFACIC em Cantanhede são, no contexto nacional, exemplares na congregação das seguintes variáveis: actividades económicas, artesanato, gastronomia, diversões e espectáculos. Daí, no meu entender, o seu enorme sucesso!
Identificamos ainda alguns factores que sem dúvida contribuíram para o sucesso das feiras acima mencionadas: a manutenção da periodicidade das mesmas anualmente e a presença na organização, de uma associação/comissão autónoma às Autarquias, colaborando em sintonia com estas.
A importância destes eventos ultrapassa o simples facto de oferecer momentos de lazer e descontracção à sociedade. Um evento deste género pode ser considerado um mix de actividades e serviços, com diversas ofertas que promovam a prática da actividade turística podendo assim alavancar economicamente uma cidade. As realizações de eventos têm sido consideradas uma tipologia de actividade que geram grande expansão socioeconómica em todo o país. A oferta de um evento na cidade da Guarda deve, actualmente, ser considerada de extrema importância para a sustentabilidade socioeconómica da cidade, da economia Local e, respectivamente, da sua projecção turística.
Avizinha-se, para a data de 24 a 27 de Julho de 2014, este ano, o regresso das tão reivindicadas “Festas da Cidade” ao concelho da Guarda. Desconheço ainda o seu formato, programação ou local mas ambiciono, reconhecendo a sua importância e na qualidade de presidente da ACG, que tal evento seja dimensionado para os próximos 4 a 5 anos e enquadre parcerias fundamentais na sua organização. A responsabilização do investimento financeiro no dito evento deve também ser proporcionalmente repartida.
Em Suma, defendo uma verdadeira organização conjunta do dito evento, pois considero ,que planeado num horizonte temporal de 4 a 5 anos reunirá as condições para alcançar a sua auto sustentabilidade."

Bons Negócios